Como ajudar um alcoólatra


2240343765_d702d44f1a

Uma cerveja com os amigos após o trabalho ou final de semana, aniversário, reunião familiar ou outra comemoração, está dentro dos hábitos da maioria das pessoas. O perigo encontra-se no fato de não conseguir parar por aí, querendo sempre mais e, se diminui a quantidade a que se acostumou, sente os efeitos da abstinência, entre eles: ansiedade, suor, náusea e tremedeira. A pessoa que se encontra nesse perfil, provavelmente é alcoólica.

O alcoolismo se resume na necessidade que o indivíduo sente em ingerir bebidas produzidas com frutas e cereais fermentados, como licor, vinho e cerveja, entre outras. Para quem não possui esse vício, parece que depende apenas de força de vontade em parar. Porém, trata-se de uma situação um pouco mais delicada do que se pensa onde, geralmente, a vontade de continuar como está é mais forte do que o desejo de sair de uma vida sem qualidade e cheia de consequências destrutivas para si e a família.

the customary 62252 640 Como ajudar um alcoólatraGerd Altmann/Pixabay

Apoio, compreensão e persistência fazem a diferença

Além de ser um grande aliado de brigas, desavenças, crimes, acidentes e assassinatos, o uso do álcool também é responsável por uma série de problemas de saúde, como: doenças do fígado e do coração, câncer, problemas cerebrais, diminuição da circulação, retenção de água, desnutrição e prejuízo à prática sexual.

Segundo estudos científicos, quem tem pessoa alcoólatra na família está mais propenso a se tornar um alcoólico, caso comece a experimentar a bebida; o que não descarta que todos podem ser levados a essa dependência. O ambiente familiar e social também são fatores que colaboram para o vício.

Entre tantas maneiras de auxiliar alguém que esteja imerso nesse vício, é importante oferecer-lhe apoio, ajudá-lo a buscar tratamento junto a instituições que trabalham com a dependência e o emocional e mostrar o quanto a bebida é destrutiva.

Porém, há os que não querem procurar ajuda e a situação passa a ser um pouco mais complicada, já que o melhor a fazer não é forçar e sim convencer da necessidade de buscar formas de sair do vício.

617032058 c62022fbed Como ajudar um alcoólatradaveynin/Flickr

Como ajudar um alcoólatra a buscar tratamento

  • Converse a respeito dos transtornos decorrentes do uso do álcool, que atingem toda a família. Isso deve ser feito, de preferência, depois de algum acontecimento desagradável, gerado pelo excesso de bebida. Porém, deve esperar que a pessoa volte ao seu estado normal de lucidez, a fim de conseguir algum resultado positivo. Mostre preocupação com a sua saúde física, mental e social e alerte a respeito dos prejuízos provocados.
  • Evite ameaças e leve-a a perceber a necessidade de procurar por qualidade de vida e ambiente familiar saudável e prontifique-se para acompanhá-la às primeiras consultas. É importante que outras pessoas usem dos mesmos argumentos e com certa frequência, até conseguir o objetivo, que é a cura da dependência.
  • Procure grupos de apoio (Alcoólicos Anônimos) supervisionados por profissionais experientes, que orientam tanto a pessoa que precisa de tratamento, como a família. O relato dos outros que se encontram com o mesmo problema, mostram-lhe que não está só e todos podem ajudar-se mutuamente. E se for o caso de ainda não estar aceitando se tratar, os familiares recebem orientações de como proceder.

207609242 db3b20bb01 Como ajudar um alcoólatraThe Man in Blue/Flickr

Ao deparar-se com uma situação desse tipo, que necessita de iniciativa e persistência, junte forças de amigos e parentes e vá até o fim, sem desanimar e nem medir esforços. É uma batalha difícil, mas que pode ser vitoriosa e fazer com que essa pessoa, um dia, conte a sua história em favor da recuperação de outros que necessitem de orientações e provas de que é possível sair do vício.

Boa Sorte!

(Imagem Destaque:  audrey_sel/Flickr)