Como calcular o dissídio


3154003517_8a5891c3b7

O trabalho no Brasil nem sempre é valorizado com salários dignos e por isso os sindicatos trabalhistas atuam com força em prol de melhorias salariais e projetos que beneficiam os trabalhadores.

O dissídio, apesar de ser muito famoso entre diferentes classes trabalhistas, nem sempre é compreendido por completo e muitas pessoas ficam na dúvida em relação aos cálculos e como funciona o processo de liberação.

Para esclarecer as dúvidas, preparamos um guia especial que ensina como calcular dissídio e explica mais sobre esse acordo coletivo.

6736161971 723c9a151c1 Como calcular o dissídio401(K) 2013/Flickr

Dissídio: o que é?

  • O dissídio é um tipo de acordo coletivo que resulta em uma decisão entre empresa, sindicato e trabalhadores sobre os aumentos e valores que o salário terá uma vez ao ano;
  • As reuniões são registradas, pois o sindicato possui direito de acionar a Justiça do Trabalho, caso o acordo firmado não seja cumprido em sua totalidade;
  • Cada aumento salarial é concedido com base em uma margem de aumento negociado pelas diferentes categorias sindicais.

Como calcular o dissídio

  1. É necessário verificar junto à categoria profissional que possui um sindicato especifico, qual foi o acordo firmado e a porcentagem de aumento estabelecido perante a Justiça de Trabalho;
  2. O empregador deve avisar aos seus funcionários o valor acordado e a data que o aumento será realizado por intermédio de materiais de comunicação dentro da empresa;
  3. Se o aumento de uma classe de metalúrgicos foi de 7%, por exemplo, baseando-se que o empregado recebia R$1.000,00, com o dissídio ele passaria a receber R$1.070,00;
  4. É fundamental saber que se a empresa, antes do aumento do dissídio tiver realizado por vontade própria um aumento para o funcionário, ela pode abater o valor que já foi pago na porcentagem do dissídio ou até mesmo não realizar mais nenhum aumento, caso o seu aumento antecedente ao dissídio seja maior ou igual do que o valor estabelecido no acordo;
  5. Exemplo: empresa aumentou o salário de um funcionário em 5% e na data do dissídio o acordo ficou em 7%, nesse caso a empresa só precisará pagar 2% do dissídio ou se a empresa tiver aumentado o salário do funcionário em 7% antes do dissídio, ela fica isenta, pois já atingiu o valor estabelecido;

4819249689 36890d55502 Como calcular o dissídiordenubila/Flickr

Dicas

  • É possível ter diversas informações sobre o dissídio por intermédio de folhetos informativos que os diferentes sindicatos fornecem aos trabalhadores;
  • Se o funcionário for demitido de uma empresa sem justa causa antes da data do pagamento do dissídio, terá o direito de receber assim como os outros funcionários o aumento que corresponde aos meses que foram trabalhados até a data do dissídio;
  • Você paga pelo seu sindicato e tem todo o direito de receber assistência para todas as horas que precisar, então na dúvida recorra ao sindicato de sua classe e lembre-se que o dissídio é o seu direito de trabalhador e deve ser cumprido no prazo e respeitando o acordo firmado.

Ficou interessado no assunto? Então que tal ficar por dentro de mais guias especiais? Confira os nossos tutoriais e mantenha-se sempre bem informado com as dicas que você precisava para ter sucesso em diferentes áreas da vida.

Boa sorte!

(Imagem Destaque: sterlic/Flickr)

4 replies to this post