Como calcular fuso horário


Joi

Antes de aprendermos efetuar o cálculo de fusos horários e mesmo entender o seu funcionamento, torna-se necessária a compreensão sobre a orientação da terra. Para a determinação de qualquer ponto sobre a superfície terrestre, precisamos entender o sentido de direção, rumo e cada uma das direções proporcionadas pela rosa dos ventos. Observamos os pontos cardeais básicos, como Norte (setentrional/ boreal), Sul (meridional/ austral), Leste (Oriental/ Nascente) e Oeste (ocidental/ poente). A orientação pode ser dada pelo sol (nascendo a leste e pondo-se a oeste), pelas estrelas (hemisfério sul, com o cruzeiro do sul, e hemisfério norte, pela estrela polar) e também a orientação pela bússola, onde há uma agulha implantada que aponta em direção ao pólo magnético da terra.

Standart Time Zones 2012 Como calcular fuso horárioWikimedia Commons

A localização feita com precisão, é dada pelas coordenadas geográficas, que consistem em paralelos e meridianos. Os paralelos, são círculos imaginários que atravessam a terra paralelos ao equador. Já os meridianos são caracterizados por semicircunferência traçadas de polo a polo, com 180º a leste e oeste de Greenwich. Através de paralelos e meridianos, obtemos a latitude e longitude da terra, e conseguimos obter com precisão o cálculo de ambos, a compreensão sobre fusos horários e diferentes formas de entendimento sobre a distribuição geográfica.

Os fusos horários são subdivididos em vinte quatro áreas e seguem sempre a mesma definição de tempo. São determinados pela porção esférica compreendidas entre dois planos que partem a terra em um diâmetro esferoidal. Os fusos são geralmente concentrados em meridianos das longitudes múltiplas a 15 graus, e questões políticas proporcionam maior complexidade, pois dentro de mesmo país, podem existir fusos diferentes.

A terra possuí circunferência de 360º, com uma revolução a cada 24 h. Desta forma, compreendemos que, para cada hora, deslocam-se 15º. Os fusos são determinados pelo meridiano zero, em Greenwich (próximo a cidade de Londres). 15ª a leste, compreende a soma de uma hora de diferença, enquanto 15º a oeste compreende a subtração de uma hora. Então, os números a leste serão positivos, enquanto os números a oeste serão negativos. Existem variadas formas de calcular fusos horários, podendo utilizar de cada uma delas ou mesmo desenvolver o próprio método. Esta forma, no entanto, além de simples, sana todas as questões pertinentes a solução do mesmo problema.

Compreendendo agora as direções e as coordenadas geográficas, conseguimos obter de forma simplificada o cálculo de fusos horários.

tompagenet Como calcular fuso horáriotompagenet / Flickr

Como já dito anteriormente a terra possuí 24 eixos, sendo eles subdivididos em 15º (e cada grau, possuindo 4 minutos), caracterizando, portanto, uma hora. Cada eixo de 15º (ou uma hora), pode ser adicionado ou subtraindo dependendo da direção tomada, ou seja: +1 para leste, -1 para oeste.

Exemplo

Para exemplificar a questão, tomaremos como exemplo o Japão em relação o Brasil. O Brasil localiza-se a -3, enquanto o Japão, a +10. Assim, subtraímos o menor do maior – negativo com positivo, gera resultado positivo.

Portanto:

(-3) – 10 = 13
Ou: Brasil – Japão = 13.

Obtendo uma diferença de 13 fusos horários, ou, 13 horas. Assim, basta tomar um horário específico como exemplo e efetuar o calculo. Lembrando que, em horário de verão brasileiro, adicionará uma hora a contagem.

Dicas

Existem variadas formas de calcular fusos horários, podendo utilizar de cada uma delas ou mesmo desenvolver o próprio método. Esta forma, no entanto, além de simples, sana todas as questões pertinentes a solução do mesmo problema. Boa sorte!

zoutedrop Como calcular fuso horáriozoutedrop / Flickr

Imagem destacada: Joi / Flickr

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima! Clique aqui para se cadastrar !