Como criar calopsita


passaro

De origem australiana, a Calopsita é uma ave de aproximadamente 30 cm de comprimento, tão linda e simpática, que mais parece um bibelô do que um pássaro. Algumas possuem  bochechas vermelhinhas, e todas elas um topete de dar inveja a James Dean, e, além de todas essas características, a Calopsita é muito dócil, super calma e bem fácil de criar, pois:

passaro1 Como criar calopsita

  • Adapta-se a qualquer ambiente.
  • Tem boa resistência física.
  • Come pouco.
  • Vive bastante – cerca de 20 anos.
  • Não são destruidoras.
  • Não são barulhentas nem escandalosas.
  • Raramente adoecem.
  • Tem temperamento pacífico e convivem bem com pássaros menores e outros animais de estimação.
  • Se amansadas seguem o dono pela casa, ficam em seu ombro e permitem carinho.
passaro2 Como criar calopsita

Mas, como todo animalzinho de estimação, criar uma Calopsita exige uma série de cuidados e muita responsabilidade, afinal é um ser vivo que dependerá 100% de você e necessita de atenção. Se você for uma pessoa muito atarefada demais e com uma rotina muito intensa, desista de ter uma.

Confira alguns passos necessários para criar uma Calopsita de forma correta.

1. Alimentação: A alimentação deve ser fornecida no solo, imitando seu habitat natural, pois quando soltas na natureza, as Calopsitas se alimentam no chão. Misturas de sementes já prontas são vendidas em lojas especializadas, mas a melhor opção são as rações balanceadas, pois:

  • Evitam que os pássaros escolham as sementes que mais agradam a eles.
  • Fornecem todos os nutrientes necessários.
  • A ração possui cor e sabor mais agradável às aves.
  • São bem mais econômicas.
  • Digestibilidade maior.
  • Podem ser usadas como única fonte de alimentos, não havendo necessidade de vitaminas nem complementos.
passaro5 Como criar calopsita

Cuidado especial com os alimentos proibidos:  Abacate, café, chocolate, alface, sal, gordura, e obviamente bebidas alcoólicas.

2. Água: deve ser fornecida à vontade, sempre limpa e fresca.

3. Alojamento: compre a maior gaiola que puder. Quanto mais espaço elas tiverem mais felizes ela serão. As indicadas são as retangulares, pois, com as redondas elas perdem a orientação espacial causando distúrbios de comportamento.

4. Distração: providencie brinquedos próprios, pois ela é uma ave bastante curiosa e ficar entediada pode causar problemas comportamentais. Escadas de madeira são uma boa opção, mas troque de brinquedo periodicamente para que elas não enjoem.

passaro4 Como criar calopsita

5. Higiene e limpeza:

  • Limpe a bandeja da gaiola e troque toda alimentação e a água todos os dias.
  • Comedouros, bebedouros, potes, banheiras, pisos e grades devem ser limpos e desinfetados pelo menos 1 vez por semana.
  • Elas devem tomar banho pelo menos 3 vezes por semana e, na época de muda, todos os dias. Basta colocar um recipiente com água no fundo da gaiola, que elas vão para o banho sozinhas.
passaro3 Como criar calopsita

6. Saúde:

  • Obesidade traz inúmeros problemas de saúde, por isso é necessário alimentá-las corretamente, e deixar que pratiquem exercícios.
  • Observe sempre o estado geral de sua ave e procure ajuda se ela apresentar: falta de apetite, fezes mal cheirosas e moles demais, consumo excessivo de água ou alimento, encorujamento e apatia, mudança de comportamento, penas arrepiadas etc. É necessário muita atenção da parte do proprietário para perceber essas mudanças.
  • Evite deixar as gaiolas em correntes de ar.
  • Para evitar acidentes, tenha muito cuidado com janelas abertas, vidros fechados onde ela possa bater a  cabeça, lareira e velas, cigarros, fogão, baldes, outros animais, envenenamento, etc.

7. Corte das asas: é recomendado cortar as asas para que ela não fuja e também para que tenha mais liberdade, podendo sair da gaiola. Outra vantagem é evitar acidentes – choque contra vidros, paredes ou cair na água e fogo. Se você não souber como fazê-lo procure um profissional para isso.

Esses são os cuidados básicos e necessários para poder criar uma Calopsita de forma correta. Lembrando sempre que jamais se deve comprar um animal de estimação por impulso e levado pelo entusiasmo. Essas aves são muito inteligentes, sendo capazes de captar rapidamente nosso estado de espírito. Sentem fome, frio, medo, dor, aceitação, tristeza. Aceitam e retribuem carinho, e devem ser tratadas com carinho e respeito como qualquer animal de estimação.

Pratique posse responsável e tenha um grande amigo por muito tempo.

Boa sorte!

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima! Clique aqui para se cadastrar !

1 reply to this post