Como evitar o chulé


800px-Grown_man's_feet_1

Excesso de transpiração nos pés é uma das principais causas do chulé, que é agravado se não tiver higiene adequada. As soluções para resolver de vez esse inconveniente, você confere agora:

Dicas

  • Intercale o uso dos calçados, pois usar o mesmo calçado por dias seguidos agrava o problema. O ideal é que os calçados “respirem”, então intercalá-los é uma boa alternativa para diminuir o chulé, tanto no calçado, como nos pés.
  • Quem tem tendência à ter chulé precisa sempre que possível usar meias, pois elas absorvem o suor, mantendo assim, os calçados mais limpos. Existem meias de diversos formatos e tecnologias diferentes, como as meias de corrida, por exemplo, que conta com tecnologia com maior absorção de umidade.

foot 57128 640 Como evitar o chuléAlexis/Pixabay

  • Aproveite essa variedade e procure ter vários modelos para usar sempre o modelo mais adequado para cada calçado.
  • Outra medida eficaz é aplicar desodorante nos pés. O ideal é que se tenha um só para os pés e se possível, que seja específico, pois esses geralmente têm essência de hortelã, cânfora, limão e outros ingredientes mais eficazes para usar nos pés. Aplique de manhã nos pés e no calçado que vai usar no dia. Depois que tirar, limpe o calçado e espirre desodorante dentro dele também. Aplicar nos pés a noite, após o banho e antes de dormir também ajuda a precaver o chulé no dia seguinte, mas atenção: De nada adianta aplicar desodorante sem a devida higienização.
  • Lave suas meias, sempre que possível, com água sanitária (o que não é indicado para meias coloridas). O produto mata fungos e bactérias, que pioraram o problema de chulé.
  • Além do desodorante, o talco, seja específico ou de bebês, ajudam a evitar ou minimizar odores da transpiração, que no caso dos pés é o chulé.
  • Após o banho seque bem os pés entre os dedos. Essa umidade que fica entre os dedos também propicia o surgimento ou piora do chulé.
  • Fazer o pedicuro uma vez por mês (ou semanalmente, se possível) também ajuda na eliminação ou a evitar o chulé, pois o profissional faz uma completa e profunda higienização nos pés, o que é imprescindível para mantê-los sem odores.
  • Meias de algodão são mais recomendadas para evitar o cheiro de chulé, do que as sintéticas. Prefira-as sempre, que possível.
  • Troque diariamente as meias. Muita gente usa o mesmo par mais de uma vez, pelo fato delas não mostrarem sujeiras aparentes. Porém, o acúmulo de suor é altamente prejudicial à higiene dos pés.
  • Nem todos os sapatos precisam ou podem ser lavados com água em abundância. Mas todos podem – e devem – ser limpos não só por fora, mas também por dentro com pano úmido e sabão neutro.

800px Human Feet   female   bruised Como evitar o chuléLazy Lightning/Wickmedia Commons

  • Deixe-o secar bem, depois aplique um desodorante ou talco para os pés dentro do calçado e guarde-os junto aos limpos, não misture calçados limpos com sujos.

Em casos em que essas dicas não forem suficientes, recomenda-se procurar um médico dermatologista, que provavelmente pedirá alguns exames para chegar à um diagnóstico. O que muita gente não imagina, é que o chulé pode ter causas clínicas e não somente questão de higiene. Aproveite essas dicas e cuide de seus pés, eles suportam seu peso por mais de 8 horas diariamente e merecem cuidados!

(Imagem Destaque: Aleser/Wickmedia Commons)