Como fazer desenhos de vestidos


desenhar1

Os desenhos de moda, ou ilustração, é uma das ferramentas mais importantes usadas no trabalho de estilistas e designers. Eles servem como uma espécie de rascunho do trabalho final apresentado nas passarelas ou que estampam vitrines de lojas, todas as peças do vestuário poderão ganhar a sua versão ilustrada, tanto blusas, shorts, saias e vestidos, além dos acessórios como bolsas e sapatos. De acordo com alguns especialistas no assunto os primeiros desenhos de vestidos de que se tem história foram feitos no século XVI influenciado pelas explorações marítimas, foi nessa época que surgiu uma verdadeira obsessão por novos modelos de vestidos. Durante essas expedições, os navegantes costumavam registrar o que era usado nas mais diferentes regiões do planeta, sendo muitas vezes retratados por artistas que acompanhavam as caravanas. As vestimentas exerciam fascínio sobre esses pintores que as pintava em suas telas. Naquela época a técnica utilizada era a xilogravura. Com o avanço tecnológico e as constantes transformações pela qual passou, e continua passando, o setor da moda, novas formas de desenhos foram surgindo, sendo que os digitais passaram a predominar os principais escritores do mundo.

desenhar2 Como fazer desenhos de vestidos

Via Shutterstock

Como fazer desenhos de vestidos

O principal passo para aqueles que desejam fazer desenhos de vestidos em casa de uma maneira mais profissional é possuir um programa específico para isso, existem vários disponíveis como InDesign, Illustrator e até mesmo o Photoshop, depois é necessário sempre praticar para atingir o nível desejado.

Passo a Passo:

  1. Escolha um dos programas de desenhos disponíveis para desenho, se você quiser começar com um tipo mais básico poderá optar pelo Paint, que já vem instalado nos computadores, e aos poucos passar para os mais avançados, como é o caso do InDesign, Illustrator e o Photoshop.
  2. Procure referências de modelos que deseja desenhar, comece pelos mais simples e depois tente os mais complexos. Aqueles com poucos detalhes são os ideais para começar a fazer.
  3. Treine a mão para que as listras, ou retas, que compõem o desenho seja a mais perfeita possível, se errar nas primeiras tentativas não tem problema, basta usar a função borracha localizada em todos os programas e fazer novamente.
  4. Compre revistas especializadas para que o resultado final seja ainda mais profissional.
  5. Converse com outros profissionais do setor, esse é um segmento enorme no Brasil devido a valorização da moda no país. O importante para fazer bons desenhos de vestidos é a prática, somente assim os traços ficarão cada vez mais perfeitos.

Dicas:

  • Não desanime se não conseguir o resultado esperado nas primeiras tentativas, por se tratar de uma arte, nem sempre os desenhos de vestidos ficam perfeitos.
  • Procure saber mais sobre o programa que será utilizado para fazer os seus desenhos de vestidos, cada um possui funcionalidades distintas.
  • Apesar de serem cada vez menos usados, os croquis, ou desenhos, em papeis ainda fazem parte da vida de muitos profissionais. Alguns costumam colocar primeiro no papel antes de passar para o computador, isso é perfeitamente possível com as diversas ferramentas disponíveis atualmente no mercado.

Fazer bons desenhos de vestidos é mais simples do que parece, basta apenas uma boa dose de boa vontade e prática. Os melhores artistas costumam fazer vários rascunhos antes de apresentar uma obra de arte, faça o mesmo e boa sorte!

17 replies to this post
  1. legallllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll