Como fazer maquetes de prédios, casas e lotes


maquete

As maquetes de prédios, casas e lotes, são importantes, e tem diversas funções, como planejar uma construção, estudar um local, facilitar o planejamento urbano, delinear uma incursão tática, vender imóveis, fazer um loteamento, etc. Fazê-las não é muito difícil, ou complexo, mas é necessário uma série de cuidados, para que elas atendam com eficiência a sua função. E nesse texto, iremos ver uma série de dicas e sugestões, bem como o passo a passo necessário para fazer a sua maquete.

1533455826 624c0dc6de z F550x450 Como fazer maquetes de prédios, casas e lotesMichel Ngilen / Flickr

Definição do espaço a ser coberto

O primeiro passo a tomar, é definir qual espaço você pretende cobrir, e reproduzir em sua maquete. Normalmente, quanto menor o espaço coberto, mais precisa a maquete tende a ser. Existem algumas áreas também, que embora façam parte da paisagem que você quer reproduzir, não precisam ser representadas. Temos nesse caso, lagos, lagoas, morros, o mar, rios, etc. Esses locais podem ser demarcados, e ter o seu local representado, mas não precisam ser reproduzidos no caso em que o seu foco, sejam os prédios, ou ruas, por exemplo. Dessa forma, para a sua maquete ficar melhor e mais precisa, defina exatamente o espaço que você quer representar, e o foco dentro desse espaço, o que deve ser mais detalhado, e o que não precisa de detalhes.

Respeitando as proporções

Um dos principais fatores na hora de representar um ambiente numa maquete, são as proporções. Para que ela tenha validade é essencial que cada prédio respeite as proporções dos outros, se na paisagem real, o prédio X é maior que o Y, e menor que o Z, na maquete a representação do prédio X, também deve ser maior que a representação do Y, e menor que a representação do Z.

Para se manter as proporções, calcula-se o tamanho total da área a ser representada, por exemplo, se você quer representar um quarteirão, com uma área total de três mil metros quadrados, em uma maquete de três metros. Nesse caso, você fará uma divisão simples, do total de metros do local a ser representado (três mil), pelo tamanho total da maquete (três metros). O resultado da divisão, no nosso exemplo, é mil. Sendo assim, cada objeto a ser representado, deve ter um tamanho mil vezes menor, do que na vida real. Se você for representar uma rua de cem metros, na maquete ela deverá ter o tamanho de cem metros, divido por mil, que dá dez centímetros. E assim por diante, mede-se cada objeto real, divide-se por mil, e faz-se a representação dele nessas proporções.

Considerando os elementos mutáveis

A maquete também deve levar em conta os elementos mutáveis da paisagem. Uma rua, por exemplo, terá movimento constante de carros, motos, e demais veículos. As calçadas terão movimento de pedestres, e assim sucessivamente. Esse tipo de elemento mutável, é de difícil representação. Pois em alguns momentos as ruas estarão engarrafadas, com muitos carros, e em outros sem nenhum. Recomenda-se que se adicione na maquete algumas representações dos carros em miniatura, bem como das pessoas, sempre tendo ciência, de que cada um desses elementos, e o seu fluxo e movimento pela paisagem, devem ser estudados separadamente.

1532586399 db11a25d90 z F550x450 Como fazer maquetes de prédios, casas e lotesMichel Ngilen / Flickr

Construindo a maquete

Tendo todos esses elementos definidos, use uma chapa de isopor, ou uma chapa de madeira coberta de isopor, para representar a área total. Crie os elementos da paisagem com os materiais que você julgar mais convenientes, como papelão, plástico, areia, etc. Aqui vale a criatividade.

Esperamos que nossas dicas e sugestões lhe mostrem como fazer para construir a sua maquete!

(Imagem destaque: Michel Ngilen / Flickr)

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima! Clique aqui para se cadastrar !