Como fazer um laudo técnico


398px-Clarity_in_Technical_Reporting_(Katzoff_NASA_pamphlet

Você sabe o que é um Laudo Técnico e qual a sua finalidade? Você saberia elaborar um?  Um laudo técnico é um documento que contém o relato de um perito ou técnico que é designado especialmente para avaliar uma determinada situação, algum aparelho com defeito, ou ainda um local que apresente periculosidade ou irregularidade: hospital, posto de gasolina, obra, etc.5424568574 5401450724 270x250 Como fazer um laudo técnicoPode ser elaborado para as mais diversas áreas, tais como: laudo técnico de informática, engenharia, mecânica, elétrica, técnico ambiental, de insalubridade, periculosidade, judicial, pericial, de avaliação, científico, administrativo, etc. Geralmente ele vem acompanhado de documentos demonstrativos, tabelas, gráficos ou estatísticas, e para a sua elaboração deve-se seguir algumas regras e padrões, pois é um documento complexo e de muita responsabilidade.5423983425 6b55302d64 270x250 Como fazer um laudo técnicoCada área ou profissão tem seu próprio modelo de formulário e regras próprias para elaboração desse tipo de documento – por isso a necessidade de se informar em cada órgão ou conselho fiscalizador antes de fazer qualquer coisa – e, embora não exista um critério definido para servir como padrão, é possível ter uma idéia abrangente do que deve conter em um laudo técnico, e a melhor forma de prepará-lo para que ele seja bem consistente.

1. Observe atentamente a FORMATAÇÃO:

As medidas de um laudo técnico devem ser:

  • Formato do papel: A4.
  • Tamanho da fonte: 12.
  • Tipo de letra: Times New Roman ou outra letra serifada.
  • Espaço: 1,5 cm.
  • Margem superior: 2,5 cm.
  • Margem inferior: 2,5 cm.
  • Margem direita: 2,5 cm.
  • Margem esquerda: 3,5 cm.

2. ESTRUTURA:

  • Capa.
  • Falsa folha de rosto – deve conter apenas o título do laudo.
  • Verso da Folha de rosto – com errata ou informações adicionais.
  • Folha de rosto – deve conter os dados principais do documento, o nome do técnico ou perito, o título do laudo, data e local.
  • Sumário.
  • Lista de tabelas, gráficos, siglas e abreviações.
  • Texto.
  • Anexos.
  • Conclusão.
  • Resumo final.

3. Siga também esses passos antes de elaborar o laudo:

  1. Entre em contato com o cliente e faça uma reunião para estar ciente do que ele espera do laudo.
  2. Faça a vistoria técnica no lugar, com a finalidade de confirmar o que foi dito pelo cliente.
  3. Registre através de fotos tudo o que interessar ao conteúdo do laudo – tenha muita atenção pois o fato mais insignificante pode ter peso fundamental para comprovar a situação.
  4. Consiga do cliente o maior número de documentos possíveis bem como relato detalhado da situação.
  5. Obtenha em órgãos públicos documentos, certidões, plantas e informações se houver necessidade.
  6. Reúna-se com a parte conflitante – se houver – para ouvir sua versão.
  7. Faça o juízo da situação de forma mais honesta possível. Analise e estude todos os fatos e documentos apresentados.
  8. Descreva seu parecer de forma clara, imparcial e objetiva.

4. Quesitos obrigatórios que devem conter em um laudo:

  • Identificação do cliente e da parte conflitante – se houver.
  • Identificação do elemento que dá origem ao laudo – imóvel, aparelho eletrônico, local insalubre ou perigoso, obra irregular, situação, automóvel, etc.
  • Histórico da situação na visão do cliente.
  • Histórico da situação na visão do provocante – se houver.
  • Relação de todos os documentos, certidões, relatos que foram usados para avaliação técnica do objeto, local ou situação.
  • Relato detalhado da vistoria do local ou objeto, com as fotos anexadas.
  • Conclusão técnica sobre os fatos acontecidos ou da situação a ser esclarecida.
  • Conclusão final.
  • Resumo final contendo: número de folhas, anexos, assinaturas do profissional e do cliente.

Observações finais:

  • Um laudo técnico deve estar sempre em conformidade com a norma de cada área ou profissão – CREA, OAB, CRM, etc.
  • Apenas um perito indicado pode avaliar ou apresentar um laudo.
  • O laudo deve sempre ser redigido pelo próprio perito ou técnico, mesmo se houver assistentes.

Esperamos que nossas dicas tenham contribuído para que você entenda a forma correta de elaborar um laudo técnico de credibilidade. Boa sorte!

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima! Clique aqui para se cadastrar !