Como fazer um PCMSO


p1

Dentro do âmbito de trabalho há questões relacionadas à preservação da saúde dos trabalhadores. Isso é um fato importante e essencial para um bom andamento das relações de trabalho entre o empregador e empregado. Quando isso acontece, as atividades fluem de forma contínua e saudavelmente.

ww F550x450 Como fazer um PCMSONemo/Pixabay

Um dos recursos que regem essa boa relação é o PCMSO, que significa Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional. Ele é um programa de suma importância que preserva a saúde do trabalhador em suas atividades diárias. Saiba como funciona e como fazer um PCMSO de forma correta.

Como Funciona o PCMSO

O PCMSO é feito pelo médico do trabalho, ou seja, não é qualquer pessoa que poderá fazê-lo. Portanto, cabe ao médico do trabalho identificar os riscos que o empregado corre dentro de suas atividades, a fim de preservá-lo contra eventuais problemas.

A exigência trata apenas deste programa, como também são feitos vários exames laborais e também o ASO – Atestado de Saúde Ocupacional. Na verdade, ele é um programa que engloba todas essas coisas.

O PCMSO é válido por 1 ano, depois disso, deverá ser feita uma reavaliação para um novo prazo. Todo o trabalhador deve ter PCMSO e isto é uma exigência legal. Se a empresa não possuir, poderá pagar uma multa. Para isso, é essencial você tê-lo em sua empresa a qualquer custo.

Veja agora como fazer o PCMSO e assim, proteger seu empregado e empresa. Lembrando que quem faz isso é o médico do trabalho habilitado.

1 F550x45016 Como fazer um PCMSOHans/Pixabay

Como Fazer o PCMSO

  1. O médico do trabalho habilitado vai até a empresa, faz uma visita em cada posto de trabalho de cada trabalhador e fica conhecendo o que eles fazem, bem como o ambiente em que executam suas atividades;
  2. Algumas das verificações são quanto a iluminação, ventilação, calor ou frio, se há existência de fios expostos, se há perigos de acidentes, incêndios, a posição em que trabalham, que pode inclusive ocasionar doenças;
  3. O PCMSO é um documento escrito e impresso. Nele é escrito todos os riscos que o empregado corre em sua função. Nele também deverá ter as medidas corretas que a empresa deverá seguir para que o empregado não sofra complicações diante de suas atividades diárias;
  4. O PCMSO deve estar na pasta de cada colaborador devidamente assinado e carimbado pelo médico do trabalho, representante legal e do empregado.

Todas essas recomendações devem ser seguidas de forma contínua e correta. Todos esses procedimentos devem estar sempre atualizados e com as devidas exigências por parte de cada colaborador. A empresa é totalmente responsável por essas informações bem como fazê-las funcionarem como forma de lei. Caso haja alguma fiscalização, a empresa que não tiver PCMSO poderá ser autuada e pagar multas.  Por isso, o programa deve ser levado em consideração de forma séria. Se estiver tudo ok, sua empresa e seus colaboradores trabalharão satisfeitos e sem correr riscos.

Boa sorte!

(Imagem destaque: Public Domain Pictures / Pixabay)

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima! Clique aqui para se cadastrar !