Como fazer uma procuração de plenos poderes


2312596915_dea8339cf2

Uma procuração de plenos poderes, é um documento muito útil e utilizado. Serve para dar poderes pré-determinados a alguma pessoa. Por isto, é um documento que deve ser emitido apenas a pessoas de extrema confiança, para que você não tenha prejuízos. Você verá como fazer uma procuração. Veja nos passos:

1. Como funciona a procuração

Iremos ver um exemplo do funcionamento da procuração. Depois iremos destrinchá-la.

adult 18598 640 Como fazer uma procuração de plenos poderesPublicDomainPictures/Pixabay

PROCURAÇÃO

Outorgante: (nome), (nacionalidade), (estado civil), (profissão), inscrito no CPF sob o nº (informar), e no RG nº (informar), residente e domiciliado à (informar o endereço), na cidade de (informar com sigla do estado).

Outorgado: (nome), (nacionalidade), (estado civil), (profissão), inscrito na OAB-MT sob o nº (informar), com escritório profissional à (informar o endereço), na cidade de (informar com sigla do estado).

Poderes: Plenos poderes, inclusive os das cláusulas “AD JUDICIA” e “AD NEGOTIA”, para o Foro em geral, representá-lo(a) junto a Repartições Públicas Federais, Estaduais e Municipais, Secretaria da Receita Federal, Cartórios, Tabeliães e Registro de Imóveis, DETRANs, INSS, Justiça Eleitoral, Consórcios, SERASA, SPC, órgãos particulares, Bolsas de Valores, Cias. Telefônicas, audiências, Juízo, Instância ou Tribunal receber citações, notificações e intimações, requerer, retirar, assinar e apresentar documentos, alegar e prestar declarações e informações, mover ações judiciais, constituir advogado, defender seus direitos e interesses, resolver e assinar tudo que for referente a heranças, inventários e partilha de bens, receber benefícios, renovar/atualizar/regularizar/recadastrar CPF e título de eleitor, comprar/vender/negociar/transferir ações no mercado de ações, comprar, vender, transferir e alugar quaisquer bens móveis e imóveis, semoventes, inclusive veículos, assinar, receber e outorgar quaisquer escrituras de compra e venda e cessão inerentes, e documentos de transferência, guias, administrar bens, assinar contratos, adjudicar, concordar, discordar, desistir, transigir, contratar, assinar e ratificar quaisquer termos e compromissos, receber e dar quitação, bem como representá-lo(a) em quaisquer estabelecimentos bancários, inclusive Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, com a finalidade de abrir, movimentar e encerrar contas, emitir, endossar, descontar e assinar cheques, fazer depósitos, retiradas, transferências e aplicações, solicitar extratos de contas e talões de cheques, reconhecer, verificar e ou contestar saldos, solicitar/trocar/cadastrar senha e cartão magnético, solicitar senha para acesso a contas via internet, enfim, praticar todos os atos legais necessários ao fiel cumprimento do presente mandato.

(localidade), (dia) de (mês) de (ano).

(nome do outorgante – assinar acima)

———————————————————————-

2. Outorgante e Outorgado

8291934556 4ee5b7de69 Como fazer uma procuração de plenos poderesIntelFreePress/Flickr

 

O primeiro passo é informar os dados do Outorgante, ou aquele que outorga (dá) direitos a alguém. Como é mostrado no exemplo, acima devem ser inserido todos os dados pessoais da pessoa que está dando algum direito.

Da mesma forma temos o outorgado, que, ao contrário do outorgante, é o que recebe os direitos para efetuar alguma função. Os mesmos dados do outorgante devem ser informados para o outorgado.

3. Poderes

A descrição dos poderes deve ser bem feita e dizer com grandes detalhes tudo aquilo que o outorgado poderá fazer. Você pode pensar que colocar algumas informações não é necessário, mas devem-se colocar todas as atribuições que se espera de quem recebeu o poder.

4. Finalização

Finalize o documento com a escrita da localidade e da data de nascimento. Por fim, o outorgante deve assinar que concorda com tudo o que foi escrito.

Boa Sorte!

(Imagem Destaque:  P4BLoX/Flickr)