Como jogar Damas


Damas: Essa é uma das jogatinas mais conhecidas e praticadas no Brasil que nunca saiu de moda, sendo a preferência e o sinônimo quando citamos opções de jogos de tabuleiro para se distrair, passar o tempo ou desafiar um oponente. Por ser simples e não ter muitas regras, jogar dama é uma brincadeira que pode ter início definido, porém, seu término dependerá muito de como os jogadores conduzirão o jogo. É muito fácil aprender esse jogo, que exige um tabuleiro, peças diferenciadas e dois jogadores que se enfrentarão em um duelo 100% sadio. Confira agora como iniciar nesse jogo e chame seu amigo para sair um pouco dos jogos eletrônicos. Desafie-o a superar sua inteligência e habilidade lógica, nesta brincadeira que trabalha a paciência e o raciocínio de seus participantes.

Jogar Dama: Os componentes e como Jogar

Componentes: Você precisará de um tabuleiro, com 64 quadradinhos intercalados entre branco e preto; 24 peças, sendo 12 de uma cor e mais 12 de outra e, não menos importante, dois jogadores, que se enfrentarão num duelo onde quem conquistar as peças do outro primeiro ou deixá-lo impossibilitado de se mover no jogo ganha a partida. Alguns “rounds” acabam em poucos minutos e outros são encerrados pela exaustão, já que um jogador não quer “entregar o jogo ao outro”, movendo-se apenas para escapar do perigo.

damas biscoito F550x450 Como jogar Damas

Via Flickr

Como Jogar: O jogo começa com a distribuição das peças entre os dois jogadores. Um deve ficar com as coloridas e o outro com as neutras (se caso as suas peças forem brancas e pretas, não tem importância. Elas apenas devem ser diferentes umas das outras) e depois, distribuí-las no tabuleiro, que contêm quadrados brancos e pretos. Essas peças devem ocupar os quadrados pretos nas três primeiras filas, deixando, cada jogador, uma fila dianteira vazia. São quatro peças em cada fila, totalizando as doze de cada um. Os jogadores decidem o critério de início da partida. Uma sugestão é o famoso para ou ímpar, para que o perdedor não tenha motivos queixosos depois. Segundo a tradição, o jogo deve utilizar peças brancas e pretas, sendo que as brancas possuem o direito de dar o passo inicial.

As peças, que estão nas casas pretas, só devem se movimentar nas casas da mesma cor. As casas brancas não são utilizadas para as jogadas. O jogador inicial desloca uma de suas peças para frente, na diagonal, rumo à linha adversária e o oponente deve fazer o mesmo. O objetivo do jogo é capturar as peças do outro lado. Mas como isso é possível?

Da seguinte forma: A cada jogada, as peças vão criando espaços entre elas, deixando lacunas trazeiras que fazem a peça ficar desprotegida. Para pegar uma peça adversária é preciso “come-la” e para fazer isso o jogador deve passar sua peça sobre a peça contrária e ocupar o espaço trazeiro, de cor preta, ganhando território e peças do oponente. Para “comer” uma peça tanto a jogada pode ser pra frente como para trás e, dependendo da disposição das peças, em uma jogada é possível capturar mais do que uma peça. Basta perceber se a peça está desprotegida em sua retaguarda. Só é possível capturar as peças em unidade, não sendo aceito passar sobre duas peças consecutivas. Na maioria das jogadas, para comer uma peça você deverá sacrificar uma sua, mas essa é a consequência natural do jogo. O importante é não deixar lacunas para jogadas ensaiadas, onde seu adversário consiga capturar mais de uma peça num só ato.

Cada jogador tem de invadir o território alheio e, ao chegar na última fila do lado oposto, a peça tornar-se “Dama” que, habitualmente, é caracterizada com a colocação de uma peça sobre a outra, dada pelo adversário. A dama tem livre acesso ao tabuleiro e pode deslocar-se em diagonal de uma extremidade do tabuleiro á outra. Para capturar as peças com a dama o esquema é o mesmo: Basta comer as peças que não estiverem sucedidas de outra. A dama pode ser capturada por uma peça comum, desde que ela fique desprotegida. E assim o jogo segue, sempre uma jogada para cada um, mesmo que ele capture uma peça. É comum o jogo acumular damas, dos dois lados, já que elas podem ficar “protegidas” nos cantos do tabuleiro, e assim fica impossível transpassá-las e capturá-las de fato. Aí, fica um jogador deslocando-se de uma extremidade á outra, e o jogo cria um clima de “desista você”. Caso isso aconteça e os jogadores quiserem encerrar a partida, o critério que determina o vencedor é o número de damas: Quem tiver mais, vence.

O jogo acaba quando um dos jogadores ganha todas as peças de seu adversário, deixando-o sem recursos para continuar na jogatina ou ainda, elaborando uma jogada que impeça as peças de seu oponente de movimentarem-se no tabuleiro. As damas só podem ser deslocadas caso o caminho esteja livre, entre uma extremidade e outra e elas também podem movimentar-se como as demais peças. A diferença é que a dama tem poder maior de deslocamento e tem mais opções de abrigo nos cantos do tabuleiro.

Essa é a forma tradicional de jogo de Damas. Parece extenso e complicado o método, mas é muito fácil de se jogar. Praticando é que se aprende, então não perca tempo: Pegue seu tabuleiro e peças, chame todos os seus amigos e comece hoje mesmo esta brincadeira divertida, inteligente e saudável.

damas 2 F550x450 Como jogar Damas

Via Flickr

Bom jogo!