Como pintar o teto


p1

Boa disposição, paciência e iluminação adequada. Eis os ingredientes principais para você fazer a tarefa de pintar o teto, um dos locais mais complicados e desagradáveis de se pintar pela dificuldade de enfrentar a nada cooperativa força da gravidade. Entretanto, vamos ver aqui algumas dicas de como fazer essa tarefa não apenas se tornar mais fácil e prazerosa, mas também para você terminar de pintar o teto com qualidade e beleza.

 c F550x4504 Como pintar o tetoOswaldo Rubio/Flickr

A pintura do teto é sempre a parte de acabamento de um cômodo que exige mais trabalho, afinal, não é nada fácil ficar por horas com o pescoço torcido olhando para o teto e, ainda por cima, com os braços também desafiando a força da gravidade. Mas com uma boa postura, plano de pintura e claro, ferramentas ideais, você pode fazer o teto da sua casa ficar muito bonito sem para isso se tornar um mártir da reforma e construção.

Como pintar o teto

Para começar, é claro, selecione ferramentas de qualidade para a tarefa. Na pintura de teto, deve ser usado um rolo do tipo de lã. Os de espuma não são muito indicados para a pintura do teto, pois eles necessitam que você aplique mais pressão para que a cobertura não tenha os buraquinhos da espuma impressa no teto sem cobertura de tinta. Além disso, por mais que você aperte, a gravidade irá puxar a tinta para baixo e isso dificulta espalhar a mesma, algo que é diferente em paredes com esse tipo de rolo, situação na qual é mais bem vindo.

Tenha em mãos também um ou dois pincéis de acordo com o acabamento de ornamento do teto. Se o mesmo tiver rodapés em gesso com arte decorativa, por exemplo, é necessário um pincel fino para que seja feito com cuidado a pintura de cada um dos sulcos e curvas das formas. Caso contrário, um pincel grande já será de bom tamanho.

Use uma bandeja o mais larga possível, pois é necessário espaço para que o rolo seja pressionado contra a mesma para tirar excesso de tinta e distribuí-la pelo rolo de forma homogênea.

Use bastante jornal no chão para proteger o piso e, de preferência, vá afastando os móveis conforme você avança em áreas específicas onde eles se encontram para outras e movendo-os outra vez para o mesmo lugar a fim de evitar que respingos os estraguem. Mas não hesite em cobrir os mesmos com lençóis ou mesmo lonas plásticas para evitar qualquer descuido acidental.

Compre fita crepe para proteger as bordas de contato com a parede. Para começar a pintura, cubra todo o topo do teto em contato com as paredes com a fita. Use uma fita que seja o mais larga possível, pois a tinta pode escorrer bastante se você descuidar e é melhor prevenir com bastante cobertura de proteção do que depois tentar remediar um borrão na parede.

Despeje um pouco da tinta que escolheu na bandeja, cerca de 2 copos e meio e então aplique o rolo sobre a mesma e depois esprema o excesso rolando-a na tábua de drenagem – parte sem tinta da bandeja. Não coloque muita tinta no dispenser da bandeja pois isso diminui seu espaço para rolar o rolo, podendo encharcar ele ainda mais quando você estiver homogeneizando a quantidade de tinta no mesmo.

a F550x4505 Como pintar o tetoPixelAnarchy/Pixabay

Vá passando o rolo pelo teto em áreas longitudinais, sempre tentando manter a mesma quantidade de cobertura de uma área para outra. Procure posicionar o rolo de início o mais longe possível do seu rosto, pois no primeiro contato com o teto há grandes chances de algumas gotas caírem no seu rosto.

Prefira sempre seguir uma orientação de rolamento, por exemplo, apenas de leste pra oeste ou norte para sul. Seu corpo e sua posição na sala terão naturalmente de ir mudando conforme você vai de canto para canto, mas o sentido da pintura sempre deve ser o mesmo, portanto use os pontos cardeais como orientação.

Procure sempre pintar as bordas com o pincel logo após ter completado a área mais próxima a ela. Não espere chegar ao meio do teto para fazer isso a fim de evitar que fique desparelho a cobertura de tinta. Se a tinta secar muito antes de você fazer isso poderá criar uma película relativamente impermeabilizante que não irá deixar a tinta que você aplicar depois ser bem absorvida pelo concreto. Isso irá gerar disparidades de tons de cores, deixando a parte já pintada mais escura.

Dependendo do tipo de tinta, tom de cor e do material do teto será necessário passar uma ou mais mãos de pintura, mas espere secar a tinta por cerca de 4 horas – durante estações quentes – para então verificar se é necessário ou não de fato.

Vale lembrar também que você deve fazer todo o teto de uma só vez. Não faça intervalos para descansar de mais de 5 minutos ou poderão aparecer disparidades entre as áreas do teto e, acima de tudo, se possível, procure dividir a tarefa com mais alguém, mas sempre seguindo os mesmos métodos e orientações de pintura para não ficar óbvio, de forma negativa, que mais de uma pessoa participou da pintura.

Boa sorte!

(Imagem destaque: alexis/Pixabay)

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima! Clique aqui para se cadastrar !