Como respeitar as diferencas do parceiro


Um problema constante dos casais é a falta de tato e aceitação com a individualidade do outro, e isso tem se tornado cada vez mais motivo de DR’s e brigas sem muito motivo aparente. A sociedade moderna ainda tem problemas com relação ao respeito das diferenças, e isso acaba indo para os relacionamentos amorosos: a famosa intolerância.

Mas e quando isso acaba aparecendo no seu próprio relacionamento? Qual será a melhor alternativa a se tomar para que as coisas deem certo?

Aqui, temos um pequeno guia para ajudar os casais a encontrarem um eixo para que se respeitem mais, conseguindo uma parceria de sucesso e superando as diferenças, que são tão necessárias para conseguir maturidade no caminhar da relação.

214 Como respeitar as diferencas do parceiro_-O-_/Flickr

Maturidade

Lembre-se que seu parceiro ou parceira está com você pelo mesmo motivo, que é crescimento pessoal. Afinal, estar com alguém exatamente igual não traz muito aprendizado, não é mesmo?

Diferenças fundamentais

Se você namora com alguém, é porque de algum jeito a pessoa mexeu com você, e por ser outro ser humano ela é diferente de você. Por esse motivo, é fundamental ter em mente que sim, a pessoa será diferente, e sim, isso é saudável. Não adianta tentar mudar alguém se você realmente gosta dela. Essa história de “fulano vai mudar porque me ama” é egoísmo da parte de quem fala, desde que não a pessoa não esteja se prejudicando na saúde ou financeiramente.

Manias

Algumas manias, como TOC, podem sim destruir relações. Mas será que é preciso chegar a esse extremo? Uma conversa e tratamento terapêutico podem ajudar ambos a superar as diferenças. Vale a pena pensar nessa alternativa antes de partir para a briga ou término.

312 Como respeitar as diferencas do parceirozoetnet/Flickr

Brigas

Brigar não é saudável e não costuma trazer benefícios para a relação. O que pode ser feito é tentar não levantar o tom de voz, não agir com agressividade e não se irritar por pouca coisa. É difícil, mas não é impossível, e as coisas tendem a melhorar quando se tem uma conversa racional e amigável.

Ameaças

Procure evitar esse tipo de artifício, que só desgasta e não ajuda em nada, uma vez que o parceiro não levará a sério ao se tornarem uma constante. Mais uma vez, o diálogo é o melhor apaziguador nas horas de tensão.

Comparações

Não adianta comparar o parceiro com vizinhos, parentes ou ex-namorado(a). Isso é frustrante e dificilmente visto como ponto positivo e estimulante para o outro. Ninguém gosta de comparações.

Diálogo

Como muito foi dito aqui, o dialogo é o melhor passo para aceitar e entender as diferenças, tão preciosas para o funcionamento da relação. Se não estiver funcionando, tente a terapia. Se não funcionar, é sinal de que passou da hora de um término, já que a intolerância superou o amor.

114 Como respeitar as diferencas do parceiroDMahendra/Flickr

Esperamos que nossas dicas tenham ajudado você e seu parceiro a encontrar um caminho em comum para ambos, e que o diálogo se faça sempre presente! Boa sorte!
(Imagem destaque: Wolfgang Lonien/Flickr)