Como tratar halitose


7294553400_326fb8f196_n-F550x450

Halitose é um termo utilizado para nomear casos onde o paciente apresenta fortes odores sentidos por ele próprio e por outras pessoas durante a sua fala. Popularmente, a halitose é conhecida como “mau hálito” ou “bafo”.

Origem da Halitose

A halitose não é uma doença. Ela é desenvolvida no individuo por diversos fatores, tanto internos quanto externos. A grande maioria dos casos, mais de 80% deles, são de pessoas que não higienizam corretamente a boca e possuem hábitos de vida que contribuem para o agravamento do problema. Os outros 20% estão relacionados à problemas do próprio organismo.

Causas e Conseqüências

A principal causa que origina os odores característicos da halitose são os descuidos com a higienização da boca como um todo. Muitos acreditam que basta colocar creme dental em uma escova e passá-la para garantir o hálito fresco. Trata-se de uma meia verdade pois, enquanto que a escovação regular é importante para a manutenção do bom hálito, além da saúde bucal como um todo, ela, isoladamente, não é o suficiente, sendo necessário o auxílio do fio dental associado à hábitos bucais saudáveis.

2256470202 de1044716f b F550x450 Como tratar halitose

Via creativecommons

Algumas práticas alimentares e habituais também contribuem diretamente para o prolongamento deste problema: alcoolismo e tabagismo são alguns desse exemplos.

Além do forte cheiro exalado durante a fala, o mau hálito ainda traz outros problemas à pessoa que o possui, como a baixa auto-estima, o afastamento do convívio social e a desvalorização pessoal. Quem sofre com halitose pensa dez vezes antes de abrir a boca e, com isso, acaba se tornando cada vez mais impotente perante o mundo e suas situações.

Como tratar Halitose

  • Comece por higienizar bem a boca, não somente os dentes. Passe fio dental e limpe a língua antes da escovação. Para tirar a saburra basta utilizar, na língua, a mesma escova que utiliza para os dentes em movimentos suaves de dentro pra fora. O uso de anti-séptico bucal de forma continuada não é recomendado, salvo por indicação do dentista!
  • Invista em uma alimentação saudável, rica em frutas e beba bastante água. Deixe de lado alimentos muito adocicados e com cafeína em sua composição. Masque chicletes (sem açúcar) para ajudar seu organismo a produzir saliva, pois a boca seca é propicia a formação das colônias de bactérias que precipitam o mal hálito.
  • A utilização de ervas e produtos naturais também pode te livrar das conseqüências do mau-hálito. Coloque em um copo com 100 ml de água, 10 gotas de própolis, então faça bochechos e gargarejos, logo após a limpeza bucal, duas vezes na semana. Masque cravos da índia e enxague a boca logo em seguida. E a dica mais importante e necessária para o combate ao mau-hálito: consulte um dentista que diagnosticará o seu caso e te orientará sobre a melhor forma para resolvê-lo.

Mitos e Verdades sobre a Halitose

  • A halitose é hereditária? Não. Não há nenhum estudo cientificamente que comprove esta tese, sendo que a principal causa do problema está relacionada diretamente às práticas erradas ou a falta de higiene bucal.
  • Problemas no estômago ajudam no desenvolvimento da halitose? Não. Problemas estomacais são comumente relacionados ao mau hálito, mas os cirurgiões dentistas confirmam que não há casos específicos registrados de problemas de halitose diretamente relacionados ao estômago.
  • Existem alimentos que contribuem para o mau hálito? Sim. Alimentos ricos em enxofre (alho, cebola, azeitona, etc) são inimigos de quem está combatendo a halitose, bem como comidas gordurosas e bebidas fermentadas. As frutas são excelentes combatentes do mau hálito, incluindo, também, neste grupo a canela, o gengibre e os alimentos que não contêm açúcar em sua composição.
    559127128 94019e6897 b F550x450 Como tratar halitose

    Via creativecommons

Invista em sua higiene bucal e não passe mais de três meses sem consultar um dentista. A saúde começa pela boca e não somente a halitose pode estar lhe trazendo problemas, como também outros fatores que você talvez nunca tenha ouvido falar. Por isso, não se descuide e valorize primeiramente sua saúde para desfrutar de uma bela estética. Boa Sorte!

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima! Clique aqui para se cadastrar !